Feito disso mesmo

Postado por Joao Almeida em 17/04/2017 09:15:02

Podera eu encontrar-me num lugar de mim, num mundo,

De mim para esse troço, e desse troço para mim,

O requisitar, pedinte de esmolas pagãs que se esvanecem ao tempo,

De espaço e parca leveza,

Voa, de sonho ao horizonte,

Será feito de teses e pensamentos sobre um gosto de si próprio, não será uma missão, não, nada disso.

 

Apenas um lugar onde ser, estar e compreender,

que o sonho não se alcança unicamente sonhando,

alcança-se lutando, progredindo de movimento em movimento,

de paixão em paixão,

de vida à vida,

sem medo,

ou angústia,

porque somos feitos disso,

não unicamente do que se sonha,

mas sim...

Desse lugar sem fim.

 

Do inicío, ao fim de si mesmo,

desse percurso (in)percorrido,

num relógio que segue, não abranda,

que se esfuma e restringe ao vazio,

numa sanidade que se aguenta,

longe desse vazio,

que tão grandiosamente se tenta,

de tão grandiosamente se falha,

porque se falha,

numa falha que deixa de existir,

porque se tenta a neo-realidade,

ou quando se castra, tentativa falhada, que se falha a si própria,

dor que desorganiza e dilacera,

mas que reside,

e no fim...

disso mesmo, onde se tenta,

por tudo, um pouco de nada,

que surge,

e vai surgindo mais,

e mais,

a força de viver,

a força de ser,

e a plenitude de perecer,

onde verdadeiramente nao se perece,

porque nem todos se restringem a esse momento, só,

nesse nada,

nesse vazio de alma...

de que se preenche?

uma vez mais,

lá se torna réplica de algo passado, que não mais se passa,

e se tenta,

mais que no fim,

se atormenta,

de nada atormentar...

 

MARCADORES:

Lugar sonho feito