Tornando meu, aquilo que meu se me aponto

Postado por Joao Almeida em 26/07/2017 16:30:02

Talvez a vontade de continuar me faça escrever,

compulsivamente numa tentativa, quem sabe, de me re-encontrar,

de me tentar perceber, definir e sonhar,

porque sabe bem sonhar, 

o dificil será permanecer nesse sonho, mas ante disso até, simplesmente sonhar-me, e pior do que isso, fazer desse o meu sonho e defendê-lo,

porque por vezes fico zangado, e sei que o devo estar, porra tenho várias razões para tal, 

mas... será que isso me fará bem? ficar chateado e não resolver essas partes que magoam e nos retiram a vida, a esperança, 

e restando essa esperança, que se esvaneça com ela própria, que se mortifica aos bocados,

que se dilacera,

e que centrifuga e centripta ao mesmo tempo na constante adaptação,

até que...

tudo pára, tudo se indendeia, e tudo se apaga,

mas se renasce, talvez nao se sinta,

mas sei que o vivo, dentro de algo,

e esse algo dentro de um outor algo e sucessivamente,

até que percebo que esse algo,

será algo que constantemente nego,

que nego, e não aceito,

e não aceitando, nunca tornando meu,

aquilo que por direito assim o é...

 

MARCADORES:

Sonho Eu Meu