Mudança: você realmente quer?

Postado por Claudia Antunes Martelo em 21/12/2016 18:45:01

Quantas pessoas esperam por mudanças em suas vidas. Pedem incessantemente, quase que todo dia que uma situação mude ou que algo novo aconteça. Entretanto, o ato de pedir nem sempre vem acompanhado pelo ato de receber, e muitas vezes, a mudança já está acontecendo em nossas vidas, mas nós não temos a percepção do novo chegando.

Às vezes, no momento em que ela acontece vêm provisoriamente acompanhada de um sentimento de que tudo está errado. Surgindo assim, o olhar crítico, a raiva, a mágoa, a ansiedade, o desespero, a ingratidão, o choro, mesmo que ainda queiramos a transformação ou as coisas novas em nossas vidas. 

É curioso como pedimos e sofremos com o novo.

Sonhamos, fazemos planos, desejamos, e quando a mudança acontece, o nosso interior resiste bravamente a ela.

É preciso cuidado com o desejo ilimitado, pois ele pode tornar-se sofrimento desmedido.

Você já se perguntou por que isso acontece? Será que está ligado ao fato de como nos colocamos a uma coisa nova na nossa vida? De como sentimos a mudança?

É preciso agir com honestidade ao responder essas indagações. Não dê apenas uma resposta conveniente ou adequada. Busque uma resposta sincera que venha do fundo da sua alma e do seu coração, de forma que seja a percepção mais completa, profunda e pura de você.

Procure entender se você realmente está aberto ao novo, porque pode ser que o novo não esteja encaixado dentro dos seus mandamentos, das suas leis. Libere um espaço a ele, dê abertura, doe o seu tempo para que ele possa acontecer.

O novo nem sempre vem do jeito que você desejou ou imaginou, porque não está preso a regras, nem tampouco se adaptará à sua vida, ao contrário, é você que se adaptará a ele, colocando-o dentro das suas expectativas. Assim, cabe a você olhar para si e adaptar-se ou não. Nesse momento precisamos de paciência, resiliência, adaptação e humildade.

O novo vem para transformar, modificar, abrir espaço, criar possibilidades. Quanto mais resistente e exigente você for, maior será o seu sofrimento. Aceitar é o verbo que você precisa conjugar dentro de você e da sua alma, para que tudo flua, e o novo se instale, e se incorpore definitivamente na sua vida.

Cada espaço aberto gera dentro de você um movimento positivo e diretivo. E essa energia positiva é repassada ao universo, por isso, não deixe o medo ou a inação tomar conta de você, faça o que for preciso para que o novo seja vivido, não reme, nem lute contra ele. Quanto mais aberto estiver o seu coração, quanto mais permissivo estiver a sua mente, mais intensamente o milagre acontecerá e o divino se instaurará.

Refaça seus desenhos interiores, não remende, não use as sobras, os restos, limpe-se, jogue fora tudo aquilo que não te serve, comece do zero, porque se não fizer isso, estragará o que está por acontecer, uma vez que, a resistência, a sujeira interior que está dentro de você poderá contaminar aquilo que está por vir, e a pureza tão primária, assim poderá se esvair. Limpar-se é fundamental para que o novo se instaure e o fracasso não seja tão temido.

A vida precisa de apenas uma página em branco para que possamos simplesmente escrever: ora o que queremos esquecer ou mudar, ora o que precisamos sonhar e realizar.

Cláudia Antunes Martelo de Souza - Jornalista

 

MARCADORES:

Mudança novo página alma resiliência atitude esperança amor inspiração comportamento