Compartilhar

Postado por Marlene Silva em 08/02/2018 09:46:51

Compartilhar momentos da vida através das redes sociais tornou-se rotina para milhões de pessoas.

Compartilhamos o bom dia, a gratidão, indiretas, diretas, opiniões, o que almoçamos, jantamos, como nos divertimos, como dormimos, o que amamos, recordações.

Passamos a utilizar o mundo virtual para expressar sentimentos, emoções e esquecemos do mundo real, onde compartilhar parece não estar no mesmo ritmo.

Pois é..

Quando foi a última vez que você compartilhou seus conhecimentos com seus amigos?

Quando foi a última vez que você reuniu um grupo de amigos virtuais, que curtem todos os dias suas mensagens, para uma conversa presencial.. olhinho no olhinho?

Quando foi a última vez que você compartilhou carona? Reclamamos nas redes sociais do preço do combustível, ameaçamos motins., mas continuamos a ir sozinhos para o trabalho.

Quando foi a última vez que algo que o incomodou no relacionamento com outra pessoa, seja uma atitude ou fala, deixou de ser uma indireta através de mensagens publicadas, para ser uma conversa franca e honesta para esclarecer e resolver mal entendidos?

Quando foi a última vez que compartilhou tempo? Faça as contas do tempo gasto lendo e publicando, já pensou utilizar estas horas para fazer uma visita a um familiar, amigo ou uma instituição?

Talvez o que melhor ilustre como perdemos o contato com o real, é observar no nosso entorno o número de pessoas que neste momento estão com os olhos no celular.

Experimente pedir para desligar o celular em um encontro com amigos, família. Alguns podem desligar, outros vão colocar no silencioso, mas o interessante vai ser saber por quanto tempo vai durar esta distância do mundo virtual.

Será que conseguimos, principalmente aos mais viciados, passar sem registrar e publicar?

Muitos perderam o senso do limite de publicações. Sem colocar o contexto real, publicam sobre terceiros sem qualquer responsabilidade. Tiram fotos, gravam conversas, criticam, ofendem e compartilham em grupos com muitas pessoas que acabam se compadecendo da situação e multiplicam.

Compartilhar no mundo virtual é muito bom. É fato que muitas pessoas são motivadas para iniciar novos caminhos à partir da visualização de publicações recebidas. Como por exemplo iniciar atividades físicas, iniciar um novo curso ou novas atividades.

Compartilhar no mundo real é muito melhor. É transferir ao outro sentimentos e emoções.

Refletir sobre o que compartilhamos, antes de apertar o enter faz toda a diferença.

E ao apertar as mãos de alguém que acabamos de conhecer, que a pergunta "você está na rede como?" não seja a primeira a ser feita.

Compartilhe no mundo real com a mesma intensidade que o faz no mundo virtual!

 

MARCADORES:

Compartilhar Redes Sociais Virtual Real Emoções Sentimentos Tempo