quinta, 23 de março de 2017

J.R.R. Tolkien o pai do Senhor do Anéis


 

TolkienJohn Ronald Reuel Tolkien, ou J. R. R. Tolkien, nasceu na África do Sul mas, devido a morte do pai, acabou fixando residência no Reino Unido com a mãe e o irmão.
Os pais nasceram na Grã-Bretanha, mas sua família paterna era de origem saxônica (da Saxônia, Alemanha). O sobrenome Tolkien é um anglicismo de Tollkiehn (que, provavelmente significa temerário, imprudente) 
Tolkien sempre foi fascinado pela linguística. Tanto que, cursou a faculdade de Letras e se especializou em línguas. Foi professor de inglês e literatura na Universidade de Oxford. 
Apesar de pertencer a uma família protestante, Tolkien era um católico fervoroso. Com a morte da mãe (ele tinha 13 anos na época), ele e o irmão passaram a ser criados e educados por um padre. 
Tolkien lutou na Primeira Guerra Mundial. Durante o conflito, ele contraiu a chamada “febre das trincheiras”, uma infecção comum em locais sem as mínimas condições de higiene. O autor de O Senhor dos Anéis se recuperou da enfermidade na Inglaterra, para onde foi levado. 
Também foi na guerra que ele começou a criar o esboço do que se tornaria o mundo dos hobbits, elfos, orcs e dragões – mundo que, mais tarde, seria o dos livros O Hobbit, O Senhor dos Anéis e O Silmarillion.
Tolkien foi grande amigo de C.S. Lewis, criador do clássico As Crônicas de Nárnia.
Em 1996, uma pesquisa feita em 200 lojas da Grã-Bretanha elegeu O Senhor dos Anéis como o melhor livro do século XX e O Hobbit como um dos vinte melhores. Desde a primeira edição, O Senhor dos Anéis vendeu 100 milhões de exemplares em mais de 35 idiomas. 
Da música ao cinema, J.R.R. Tolkien foi um dos escritores que mais influenciaram a cultura de massas do século XX. Já existia um longa metragem de animação sobre O Senhor dos Anéis bem antes da trilogia de Peter Jackson chegar aos cinemas. Com duas horas de duração, o filme foi produzido pelo britânico Ralph Bakshi em 1978.
A obra de Tolkien influenciou profundamente a música. Diversos grupos, principalmente de hard rock e rock progressivo, fizeram músicas com referências aos livros, mundos e personagens do escritor. São eles; Jethro Tull, Cirith Ungol, Running Wild, Led Zeppelin, Blind Guardian, Rush e Marillion. A propósito, o nome da banda de rock progressivo Marillion foi inspirado no livro O Silmarillion. 
Dirigida pelo neozelandês Peter Jackson, a saga O Senhor dos Anéis levou 18 meses (consecutivos, é bom frisar) para ser gravada. A produção foi dividida em três filmes: A Sociedade do Anel, As Duas Torres e O Retorno do Rei. 
Entre a pré-produção e a estréia nos cinemas, a trilogia ocupou sete anos da vida do diretor Peter Jackson. O script continha 400 páginas. Ao todo, O Senhor dos Anéis contou com o trabalho de 2.400 pessoas nas equipes técnicas e de criação.
Os atores que interpretaram os hobbits usaram cerca de 1.600 pares de pés. A produção também usou 300 perucas, 200 máscaras de orcs, 900 armaduras e quase 50 mil acessórios como machados, espadas e escudos. 
Juntos, os filmes da trilogia O Senhor dos Anéis ganharam 17 Oscar: o primeiro levou quatro, o segundo ficou com dois e o terceiro ganhou 11. O Retorno do Rei ganhou o Oscar de melhor filme e igualou-se a Ben-Hur e Titanic em número de estatuetas.

via

 


Artigos semelhantes TODOS POSTS
Praesent lectus orci

Curiosidades sobre Van Gogh photo

Angustiado pela pobreza e por problemas mentais – chegando a ser internado várias vezes em instituições psiquiátricas -, o pintor Vincent van [...]
Comentários